Synthesis
  english  
EMPRESA|HISTÓRICO|SUBSIDIÁRIAS PERMANENTES|CAPITAL DE RISCO|NOTÍCIAS|CONTATO

Histórico

Em 1983, o atual Presidente e fundador da Synthesis, então pesquisador do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, Paulo Tupinambá fundou a sua primeira empresa, a CONSUB, dedicada à prestação de serviços submarinos para um setor que despontava como um mercado altamente promissor:  o da explotação de hidrocarbonetos em águas profundas.

Como pesquisador da USP, em 1979, foi um dos idealizadores do primeiro sistema de mergulho profundo fabricado no Brasil: o MINUS- Mini Unidade Submarina, do qual foi também o primeiro operador durante teste realizado ao largo da Ilha de Alcatrazes, no Litoral do estado de São Paulo, o que lhe valeu a medalha Honra ao Mérito de Tamandaré, uma das mais relevantes condecorações da Marinha Brasileira.


A CONSUB, evoluiu de 6 empregados e U$ 50,000 de faturamento, em 1983, para 1500 empregados e U$ 240,000,000 em 2001, quando foi adquirida pela DSND AS, uma empresa norueguesa de capital aberto.

Além de ter se tornado um case de sucesso empresarial, a CONSUB teve importância no programa de desenvolvimento da Tecnologia de Águas Profundas nacional, capitaneado pela PETROBRAS, tendo também contribuído decisivamente para o desenvolvimento pioneiro de várias tecnologias relevantes no Brasil, com aplicação civil e militar, dentre as quais destacamos:

Paulo Tupinambá: Desde a sua fundação, a Synthesis desenvolveu com sucesso diversos projetos no Brasil, focando sua atividade de CAPITAL DE RISCO nas áreas de SERVIÇOS OFFSHORE e SERVIÇOS AMBIENTAIS, e o seu segmento imobiliário no fornecimento de edifícios corporativos Triple A na modalidade BUILT TO SUIT.

 

MAC Manifold

O MAC - MANIFOLD DE ATUAÇÃO COMPARTILHADA
representou um novo conceito para o controle da produção de campos de petróleo em águas profundas. Foi desenvolvido sob contrato pioneiro para a Petrobras, no período 1995 - 1999. Pode controlar até 8 poços em profundidades de 2.000m. A unidade protótipo foi instalada no Campo de Enchova Oeste e tem vida útil projetada de 20 anos. O MAC tem a capacidade de propiciar reduções substanciais de custo, com maior nível de confiabilidade operacional, em relação ao desenho tradicional.

 

 

VCR1000 . tatuí

O Tatuí foi o primeiro robô submarino produzido no hemisfério sul.
É capaz de atingir até 1.000m de profundidade substituindo os mergulhadores no desempenho de diversas tarefas tradicionalmente limitadas pelo alcance do mergulho hiperbárico, tais como: inspeção visual em tempo real, fotos 2D e 3D, medição de potencial eletroquímico e corte de cabos de aço.
Todo seu acionamento é elétrico, controlado por microprocessadores INTEL 8085. As primeiras unidades foram entregues a Petrobras em 1989. O seu desenvolvimento contou com apoio do CENPES e da FINEP.

 

 

SMS1000

O sistema de monitoramento submarino SMS 1000 foi desenvolvido no período 1990 - 1992, com o apoio da Petrobras, visando permitir a coleta automática e a transmissão por satélite de dados oceanográficos e meteorológicos provenientes dos principais campos gigantes de petróleo descobertos pela Petrobras na década de 90 (Marlim, Albacora e Roncador).
O sistema permitia o monitoramento de parâmetros tais como: temperatura, correntes, salinidade, condutividade, PH, ventos, umidade e pressão atmosféricas. Os dados eram transmitidos pelo sistema INMARSAT STD C.

 

 

SAR1000

O sistema atmosférico de resgate SAR 1000 foi o resultado de uma encomenda pioneira da Diretoria de Engenharia Naval junto a Consub em 1992. Instalado no NSS Felinto Perry, embarcação de mergulho e salvatagem da Força de Submarinos da Marinha do Brasil, permite o resgate de tripulações de submarinos militares acidentados.
O SAR 1000 possui um dispositivo de acoplamento que permite a sua conexão a uma escotilha especial do submarino, viabilizando a transferência seca e na pressão atmosférica de até 8 tripulantes por viagem.

 

 

MFC100

A mina de fundeio de contato MFC 100 foi desenvolvida pela Consub sob contrato com o Instituto de Pesquisas da Marinha - IPqM, no período 1992 - 1994, destinada para a proteção de áreas litorâneas. Foi o primeiro dispositivo desse tipo produzido no Brasil e é dotado de carga explosiva composta de 100Kg de TNT.
Pode ser lançada de embarcações em movimento posicionando-se, automaticamente, na profundidade pré-programada. A Consub, após a sua homologação, passou a fornecer regularmente a MFC 100 para a Marinha Brasileira.

ARGOS ST100

O ARGOS ST 100 foi o primeiro submersível de turismo fabricado na América Latina. Era capaz de transportar com segurança 14 passageiros em passeios submarinos até 100m de profundidade. Classificado pelo Det Norske Veritas, tinha propulsão elétrica baseada em baterias chumbo-ácido, sistema de controle ambiental, comunicação ultrassônica e grandes visores acrílicos propiciando visão panorâmica. Foi finalizado em 1994.

 

 


 

A Synthesis foi criada em 2002 imediatamente após a finalização da venda da CONSUB para a DSND AS. Para a Synthesis seguiram, além do fundador e ex-CEO da CONSUB, Paulo Tupinambá, também os Srs. Mario Cezar Alves (ex-CFO da CONSUB), e Carlos Sant’Anna (ex-Conselheiro da CONSUB e ex-Presidente da Petrobras).

A criação da Synthesis teve como principal objetivo a criação de um veículo para o investimento dos recursos obtidos com a venda da CONSUB nos segmentos de Capital de Risco e Imobiliário.

synthesis timeline